Exploração do gás de xisto será discutida na assembleia da Amsop, nesta sexta
Publicado em 30/06/2017

Da assessoria

O presidente da ONG Cáritas Paraná e membro da Coalizão Não Fracking pelo Clima, Água e Vida, Regilando Urbano, irá palestrar nesta sexta-feira (30) na assembleia da Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná), em Francisco Beltrão. A entidade está mobilizando gestores municipais junto com a associação das câmaras de vereadores para que os municípios da região aprovem leis que proíbam a exploração do gás de xisto através do faturamento hidráulico, o chamado fracking.

Segundo a Coesus, ao menos 24 municípios do Sudoeste estão em áreas contempladas no pré-edital da ANP para a 12ª rodada de licitações, marcada para setembro. Em 11 municípios da região leis que barram pesquisas e exploração sísmica estão em tramitação ou foram promulgadas, mas em mais de 20 não há nenhum tipo de regulamentação.

Nesta semana, o assessor da Amsop, Beto Arisi, a presidente da Acamsop, Franciele Schmitz, e o membro do Comitê Gestor do Território, Luir Pirin, se encontraram com o deputado estadual Rasca Rodrigues, que participou de uma missão técnica em áreas de exploração do gás de xisto na Argentina.

“Em outros países como a Argentina o fracking foi utilizado, mas em áreas desérticas; a conclusão que temos é de que é muito arriscado usar o faturamento hidráulico aqui na região e no Paraná como um todo, locais que dependem da agricultura e que podem ter solos e água contaminados com produtos químicos”, explica Arisi.

Além da palestra com Reginaldo Urbano, a assembleia da Amsop também terá apresentações sobre novas linhas do programa Minha Casa Minha Vida para as prefeituras e ações da Pastoral da Criança na região, além de debater o transporte rodoviário no Sudoeste.



Postado por: Celso Carnelutt
Fotos: Amsop